Piso 1

entrada: Condições Gerais

Feijoeiro, 2004

João Pedro Vale

2009-07-07
2009-11-01

O Feijoeiro é a materialização do feijoeiro mágico do conto João e o Pé de Feijão (não é inocente o facto do artista se chamar João e da peça ter sido feita para uma bienal), em que João troca o bem mais precioso da família, uma vaca, por um punhado de feijões mágicos, que lhe dão acesso a um outro mundo, a uma outra realidade. Quando ele acede a esse novo mundo, conquista determinada riqueza através da galinha dos ovos de ouro, que rouba ao seu dono, o gigante, que reina nesse outro mundo, onde o feijoeiro o conduziu. Riqueza e felicidade só são conseguidas depois de ter morto o gigante e destruído a ligação entre os dois mundos, o real e o mágico. O feijoeiro de João Pedro Vale é apresentado neste estado, depois de perder a sua verticalidade, não sabemos se cumpriu o propósito de conduzir alguém a algum lado, no entanto a forma obsessiva como é construído, como se espalha pelo espaço e tenta elevar-se, deixam no ar essa ideia de fim não alcançado ou de sonho por concretizar.

Pedro Lapa Director do Museu Nacional de Arte Contemporânea-Museu do Chiado

 

Em Exibição

CAIS Urbana

Curadoria: Mistaker Maker
Exposição comemorativa dos 25 anos da Associação CAIS
Exposição temporária

Inês Norton.

Please [do not] touch

2019-06-28
2019-10-27
Curadoria: Adelaide Ginga e Emília Ferreira
Esta exposição de Inês Norton sublinha a necessidade de recuperar a plena consciência do corpo, sob pena de perdermos o essencial do que é ser humano
Exposição individual

Henrique Vieira Ribeiro. O Arquivista. Projeto CT1LN: parte II

2019-06-19
2019-09-15
Curadoria: Adelaide Ginga
Exposição interactiva que consiste na Parte II do Projecto CT1LN, um projecto artístico que teve por mote o espólio de um rádio amador. A segunda parte, que aqui se apresenta, deixa ao público a exploração do tema
Exposição individual

Rui Macedo. (In)dispensável ou a pintura que inquieta a colecção do museu

2019-05-14
2019-09-29
Curadoria: Emília Ferreira
Recordando-nos que um artista é um caçador-recolector, um respigador de sentidos, de formas, problemas e propostas, esta exposição relembra-nos que um museu é um local de constante e inquietante descoberta.
Exposição temporária

A incontornável tangibilidade do livro ou o ANTI-LIVRO

2019-03-22
2019-08-04
Curadoria: Luis Alegre e Adelaide Ginga
Materialmente estimulante, imaterialmente ilimitado, o Livro é talvez, o objeto dos objetos
Exposição Coletiva

ARTE PORTUGUESA. RAZÕES E EMOÇÕES

2018-04-20
2019-10-27
Curadoria: Maria de Aires Silveira, Emília Tavares, Emília Ferreira
A presente exposição da coleção abrange grande parte do seu arco temporal, desde meados do século XIX até à década de 80 do século XX ocupando a totalidade das galerias da Ala da rua Serpa Pinto
Exposição da coleção