Leslie Thornton "Olhar dia, após dia, após dia"

Sala SONAE

entrada: Condições Gerais

Olhar dia, após dia, após dia

Leslie Thornton

2014-10-16
2014-11-16
Curadoria: Emília Tavares
Olhar Dia, após Dia, após Dia

Os cinco filmes de Leslie Thornton da série Let Me Count The Ways, apresentados este ano no MNAC-MC, no âmbito do Festival Temps d’Images, constituem uma abordagem, sempre incompleta, sobre a violência e de forma mais ampla sobre a história do comportamento humano. Realizados em 2004, um ano após a invasão dos EUA do Iraque, a artista trabalha a memória e o passado como mecanismos de reavaliação do presente.

A artista tem utilizado como modelo de trabalho as séries fílmicas sobre determinado tema, muito embora estas nunca se completem, afirmando deste modo a cumplicidade entre a ideia e o seu processo criativo. As suas obras revelam uma aproximação ao próprio corpus da história, as suas contradições e cumplicidades.

No trabalho Let Me Count the Ways Minus 10,9,8,7, a artista aborda o momento histórico do lançamento da bomba de Hiroshima, que o próprio título evoca através de uma contagem decrescente, utilizando found footage, filmagens originais, dados históricos, testemunhos e texto. Em 4 capítulos fílmicos são evocadas memórias pessoais e testemunhos históricos sobre os efeitos colaterais do lançamento da bomba e do clima de Guerra Fria que se lhe seguiu.

Em Let Me Count The Ways 10, um filme doméstico, realizado nos arredores de Los Alamos, a cidade onde o projeto de fabrico das primeiras bombas atómicas foi iniciado e no qual o seu pai participou enquanto físico nuclear, é justaposto por um filme militar e por uma entrevista a uma sobrevivente (hibakusha) do ataque nuclear. Ambos os filmes são ligados pela palavra Dad (Pai) colocando o seu passado familiar no cerne de uma tragédia e um trauma históricos.

Minus 9 apresenta uma narrativa poética em que o testemunho é entrecortado pela representação de um elemento que sugere mutação, e Minus 8 e 7 são excertos de um documentário “The Growth of Plants”, interrompido por um texto que descreve as mutações genéticas e botânicas através da radiação.

Finalmente em Minus 6, as famosas imagens de estúdio de Hitler ensaiando a sua teatralidade discursiva, realizadas pelo seu fotógrafo oficial Heinrich Hoffmann, em 1927, são contrapostas a excertos de um discurso do líder do partido nazi, Herman Göring, apelando ao extremismo político.

Emília Tavares

Curadora







Atividades

    2014-10-15 19h00
    Leslie Thornton - Festival Temps d'Images
    2014-11-15
    2014-11-16

    10h30
    17h30
    A violência no intervalo: política, experiência e discurso
Ver todas as atividades 2

Em Exibição

NOITES DE VERÃO 2019

Concertos às Sextas-feiras em Agosto

2019-08-02
2019-08-23
Curadoria: Filho Único
NOITES DE VERÃO 2019 concertos às Sextas-feiras em Julho no Jardim dos Coruchéus em Agosto no Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado pelas 19h30 e com entrada livre
Concertos

CAIS Urbana

Curadoria: Mistaker Maker
Exposição comemorativa dos 25 anos da Associação CAIS
Exposição temporária

Inês Norton.

Please [do not] touch

2019-06-28
2019-10-27
Curadoria: Adelaide Ginga e Emília Ferreira
Esta exposição de Inês Norton sublinha a necessidade de recuperar a plena consciência do corpo, sob pena de perdermos o essencial do que é ser humano
Exposição individual

Henrique Vieira Ribeiro. O Arquivista. Projeto CT1LN: parte II

2019-06-19
2019-09-15
Curadoria: Adelaide Ginga
Exposição interactiva que consiste na Parte II do Projecto CT1LN, um projecto artístico que teve por mote o espólio de um rádio amador. A segunda parte, que aqui se apresenta, deixa ao público a exploração do tema
Exposição individual

Rui Macedo. (In)dispensável ou a pintura que inquieta a colecção do museu

2019-05-14
2019-09-29
Curadoria: Emília Ferreira
Recordando-nos que um artista é um caçador-recolector, um respigador de sentidos, de formas, problemas e propostas, esta exposição relembra-nos que um museu é um local de constante e inquietante descoberta.
Exposição temporária

ARTE PORTUGUESA. RAZÕES E EMOÇÕES

2018-04-20
2019-10-27
Curadoria: Maria de Aires Silveira, Emília Tavares, Emília Ferreira
A presente exposição da coleção abrange grande parte do seu arco temporal, desde meados do século XIX até à década de 80 do século XX ocupando a totalidade das galerias da Ala da rua Serpa Pinto
Exposição da coleção