Sala Polivalente

entrada: Condições Gerais

D'après Nuno Gonçalves

Pedro Cabral Santo e Hugo Canoilas

2011-02-24
2011-04-24

Hugo Canoilas, Painéis sem título (podemos ficar todos juntos)

24.02.11 - 20.03.2011

Pedro Cabral Santo, Sem Dó, com Ré,

24.03.11 - 24.04.11

Com o intuito de expor obras contemporâneas que se relacionassem directa ou indirectamente com as pinturas atribuídas a Nuno Gonçalves: os Painéis de S. Vicente, S. Vicente na cruz em aspa, e outras; mas também, temas afins ou derivados como «a querela em torno dos Painéis», «a transversalidade da obra de Nuno Gonçalves na arte portuguesa», «as articulações possíveis entre os Painéis e obras coevas produzidas no espaço europeu», a FBAUL, através do seu Centro de Investigação em Belas Artes, dirigiu um convite a 26 autores para um conjunto de exposições em três locais diferentes.
Tratando-se de um projecto que pretende provocar uma inter-iluminação entre dois tempos separados por cinco séculos, a partir de uma obra matricial e interpelante da cultura portuguesa que serve de plano fecundo de exploração para os artistas da actualidade, o Museu Nacional de Arte Contemporânea constitui um lugar privilegiado para a realização do objectivo principal da exposição D’Après Nuno Gonçalves.
Em momentos diferentes mas sucessivos, Hugo Canoilas com a obra Painéis sem título (podemos ficar todos juntos), e Pedro Cabral Santo com a obra Sem Dó, com Ré, os dois autores que expõem na Sala Polivalente deste Museu, através das suas soluções artísticas e por intermédio de diversos meios expressivos, dão-nos a ver, a escutar, e a perscrutar na temporalidade e na obra de Nuno Gonçalves dimensões só perceptíveis a partir de olhares muito posteriores ao tempo da produção deste autor, enraizados numa experiência hodierna do mundo, mas profunda e criativamente envolvidos na construção incessante dos arcos que nos interligam com outros momentos do devir da arte, sejam os pretéritos, sejam os vindouros.

José Quaresma

Em Exibição

Sarah Affonso. Os dias das pequenas coisas

2019-09-13
2020-03-22
Curadoria: Maria de Aires Silveira e Emília Ferreira
A exposição dedicada a Sarah Affonso (Lisboa, 1899 – 1983) é uma de duas que, neste ano em que se celebram os 120 anos do nascimento da artista modernista, recordam a sua vida e obra
Exposição temporária

CAIS Urbana

Curadoria: Mistaker Maker
Exposição comemorativa dos 25 anos da Associação CAIS
Exposição temporária

Inês Norton.

Please [do not] touch

2019-06-28
2019-10-27
Curadoria: Adelaide Ginga e Emília Ferreira
Esta exposição de Inês Norton sublinha a necessidade de recuperar a plena consciência do corpo, sob pena de perdermos o essencial do que é ser humano
Exposição individual

Henrique Vieira Ribeiro. O Arquivista. Projeto CT1LN: parte II

2019-06-19
2019-10-13
Curadoria: Adelaide Ginga
O projeto CT1LN de Henrique Vieira Ribeiro tem vindo a ser desenvolvido desde 2014 e consiste na interpretação artística de um espólio acumulado ao longo de quatro décadas por um radioamador, o personagem Paulo V.
Exposição individual

Rui Macedo. (In)dispensável ou a pintura que inquieta a colecção do museu

2019-05-14
2019-09-29
Curadoria: Emília Ferreira
Recordando-nos que um artista é um caçador-recolector, um respigador de sentidos, de formas, problemas e propostas, esta exposição relembra-nos que um museu é um local de constante e inquietante descoberta.
Exposição temporária

ARTE PORTUGUESA. RAZÕES E EMOÇÕES

2018-04-20
2019-09-29
Curadoria: Maria de Aires Silveira, Emília Tavares, Emília Ferreira
A presente exposição da coleção abrange grande parte do seu arco temporal, desde meados do século XIX até à década de 80 do século XX ocupando a totalidade das galerias da Ala da rua Serpa Pinto
Exposição da coleção