Teratologias, 2001  Gerador de luz, 24 cabos de fibra óptica de cor escura, 24 lentes zoom, 24 diapositivos de 35 mm  Dimensões Variáveis  Ed. 3
Teratologias, 2001 Gerador de luz, 24 cabos de fibra óptica de cor escura, 24 lentes zoom, 24 diapositivos de 35 mm Dimensões Variáveis Ed. 3

Sala SONAE

entrada: Condições Gerais

DANIEL CANOGAR. Teratologias

Videos da Coleção MEIAC

2019-11-01
2019-12-08
Curadoria: Adelaide Ginga
Esta exposição, realizada em parceria com o MEIAC, inaugura um plano de intercâmbio entre as duas instituições, de que fazem parte exposições selecionadas das obras de vídeo que constituíram a programação da Sala Sonae nos últimos anos, e que irão doravante integrar a programação do museu de Badajoz.

DANIEL CANOGAR (1964, Madrid, Espanha)

Teratologias, 2001

Esta instalação de Daniel Canogar faz uso das linguagens digitais para abordar a relação entre arte e ciência e a questão da vulnerabilidade do ser humano face ao avanço da tecnologia. Nesta obra são apresentados microorganismos encontrados no corpo humano, como vírus, bactérias e parasitas, que invadem o espaço expositivo. Ao entrar na sala  o público interrompe as projeções e converte-se ele próprio numa espécie de tela de projeção. Teratologias poluem metaforicamente o corpo do público.