Piso 1 e 2

entrada: Condições Gerais

As Cores da Vanguarda

Arte na Roménia 1910-1950

2009-03-27
2009-06-21
Curadoria: Erwin Kessler

Desenvolvida pelo Instituto Cultural Romeno de Bucareste e apoiada pela sua delegação em Lisboa, a exposição As Cores da Vanguarda – Arte na Roménia 1910-1950 permite apresentar pela primeira vez um conjunto fundamental do desenvolvimento das vanguardas da pintura romena entre 1919 e 1950. Integram esta exposição 65 obras das mais significativas da história da arte romena provenientes de 10 museus nacionais, criteriosamente seleccionadas pelo curador da exposição Erwin Kessler.

A cultura romena é pouco conhecida do público português, ainda que de modo disperso alguns nomes sejam familiares. Conhecemo-los muitas vezes pela divulgação das suas obras em países mais próximos e esquecemos injustamente a sua origem. Desde Tristan Tzara criador do dadaísmo de Zurique e de Paris, a Mircea Eliade, que entre nós viveu; da amizade e mútua admiração de Amadeo de Souza-Cardoso e de Brancusi, à admiração dos surrealistas portugueses por Victor Brauner são estes apenas alguns exemplos dessas trocas e pequenos encontros, ecos e persistentes memórias entre dois países meridionais, em extremos quase opostos da Europa.

A exposição que agora o Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado se orgulha de apresentar, inteiramente produzida pelo Instituto Cultural Romeno de Bucareste e apoiada pela sua delegação em Lisboa, permite apresentar pela primeira vez um conjunto fundamental do desenvolvimento das vanguardas da pintura romena entre 1910 e 1950. Dá-se assim continuidade e aprofundamento ao estreitamento do conhecimento da arte romena no nosso país e abrem-se outros horizontes numa Europa comum fora das centralidades dominantes através de questões e problemáticas, que por vezes se aproximam das que a nossa história conheceu. Integram esta exposição 67 obras das mais significativas da história de arte romena provenientes de 10 museus nacionais e que foram criteriosamente seleccionadas pelo curador da exposição Erwin Kessler.

Curador:
Erwin Kessler




Visitas guiadas para todo o público
:

Sábados às 15h30:

18 Abril.

9, 23 e 30 Maio.

6 e 20 Junho

Domingos às 12h00:

19 de Abril

10, 24 e 31 de Maio,

7 e 21 Junho.


Sem marcação prévia





Em Exibição

.

2022-11-25
2022-12-30
MOSAICO | Uma imaginação coletiva
Exposição Coletiva

Echoes of Nature

Manuela Marques

2022-10-21
2023-01-29
Curadoria: Emília Tavares
Exposição no âmbito da programação da Temporada Portugal-França 2022
Exposição individual

IMAGO LISBOA Photo Festival

Harri Pälviranta

2022-10-07
2023-01-08
O IMAGO LISBOA Photo Festival é um acontecimento marcante no panorama da fotografia nacional e internacional. Este ano com a mostra “Battered”; “Choreography of Violence”; “News Portraits”
Exposição individual

Multiplicidade

TRIENAL DE ARQUITETURA DE LISBOA

2022-10-02
2023-01-08
Curadoria: Tau Tavengwa, Vyjayanthi Rao
A cada três anos, a Trienal de Arquitectura de Lisboa realiza um grande fórum de debate, reflexão e divulgação que cruza fronteiras disciplinares e geográficas.
Exposição Coletiva

PORQUÊ?

2022-09-23
2023-01-08
Curadoria: Ana Matos
PORQUÊ? A ARTE CONTEMPORÂNEA EM DIÁLOGO COM O PENSAMENTO DE JOSÉ SARAMAGO
Exposição temporária

Veloso Salgado

de Lisboa a Wissant. Itinerário de um pintor português

2022-07-02
2022-12-15
Curadoria: Maria de Aires Silveira, MNAC e Elikya Kandot, Directora do museu de Boulogne-sur-mer
Exposição Veloso Salgado de Lisboa a Wissant. Itinerário de um pintor português - integrada na programação da Temporada Portugal-França (Cruzada)
Fora de Portas

Desde 1911

2022-05-26
2024-04-01
Uma intervenção que celebra os 110 anos do MNAC.
111 anos

Maria Eugénia & Francisco Garcia

Uma Coleção

2021-11-18
2022-12-31
Curadoria: Maria de Aires Silveira, Cristina Azevedo Tavares e Raquel Henriques da Silva
O MNAC expõe a coleção de Maria Eugénia e Francisco Garcia
Exposição temporária