Marta Wengorovius, Objectos de Errância Uso do Olho 4 (mise à nu par le soleil) 2006/08
Marta Wengorovius, Objectos de Errância Uso do Olho 4 (mise à nu par le soleil) 2006/08

MNAC

entrada: Condições Gerais

Objectos de errância

Marta Wengorovius

2011-05-05
2011-06-19

Desde 2005, Marta Wengorovius (Lisboa, 1963) tem vindo a desenvolver uma série de obras que intitulou Objectos de errância, e que apresentou, pela primeira vez, em 2009, no Centre Culturel Calouste Gulbenkian, em Paris. Estes objectos estão ligados ao seu uso, ao movimento e observação que propõem e que acontece num tempo e num espaço específicos. Nasceram do desejo não de representar o mundo mas de apresentá-lo. São motores de uma experiência activa que exige a insubstituível vivência pessoal que transforma o espectador em actor-experimentador, em testemunha.

A obra é para usar, e nesse movimento de uso, ao ver-sentir com o seu corpo, cada um toma o seu lugar: olhando o mundo olha-se a si mesmo. Nessa atitude de atenção, qualquer coisa se desloca dentro de si: é também, uma errância interior o sentido de errância nestas obras. Este movimento, que os filmes-documentários de Giovani Cioni relativos aos Objectos de Errância deixam evidente, fica também indicado na obra Passeio #3 (2002), onde fotografias de interiores e exteriores, de pessoas e de objectos, na sua diversidade são ligadas por um traço que as atravessa e une.

Em muitas destas obras-acções, e no seu carácter a um tempo individual e comunitário, encontramos a experiência do ritual e da festa: uma partilha do tempo e do espaço, criadores de comunidade. E, por outro lado, uma reflexão sobre o lugar da obra de arte: numa desejada experiência de charneira, uma fronteira que se nega e atravessa, entre a rua e o museu, o quotidiano e a instituição legitimadora.

+ Info

Em Exibição

IMAGO LISBOA Photo Festival

Harri Pälviranta

2022-10-07
2023-01-08
O IMAGO LISBOA Photo Festival é um acontecimento marcante no panorama da fotografia nacional e internacional. Este ano com a mostra “Battered”; “Choreography of Violence”; “News Portraits”
Exposição individual

Multiplicidade

TRIENAL DE ARQUITETURA DE LISBOA

2022-10-02
2023-01-08
Curadoria: Tau Tavengwa, Vyjayanthi Rao
A cada três anos, a Trienal de Arquitectura de Lisboa realiza um grande fórum de debate, reflexão e divulgação que cruza fronteiras disciplinares e geográficas.
Exposição Coletiva

.

2022-09-23
2022-11-11
Curadoria: RUI AFONSO SANTOS
A casa e a esfera doméstica têm constituído um dos vetores do trabalho de Mimi Tavares.
Exposição individual

PORQUÊ?

2022-09-23
2023-01-08
Curadoria: Ana Matos
PORQUÊ? A ARTE CONTEMPORÂNEA EM DIÁLOGO COM O PENSAMENTO DE JOSÉ SARAMAGO
Exposição temporária

A Pintura sublimou o espírito

2022-07-28
2022-10-30
Curadoria: Hilda Frias
Após residência artística no Museu Nacional de Arte Contemporânea, este é o fruto de um trabalho e pesquisa persistentes, de Nelson Ferreira.
Exposição individual

Veloso Salgado

de Lisboa a Wissant. Itinerário de um pintor português

2022-07-02
2022-12-15
Curadoria: Maria de Aires Silveira, MNAC e Elikya Kandot, Directora do museu de Boulogne-sur-mer
Exposição Veloso Salgado de Lisboa a Wissant. Itinerário de um pintor português - integrada na programação da Temporada Portugal-França (Cruzada)
Fora de Portas

Desde 1911

2022-05-26
2024-04-01
Uma intervenção que celebra os 110 anos do MNAC.
111 anos

Maria Eugénia & Francisco Garcia

Uma Coleção

2021-11-18
2022-12-31
Curadoria: Maria de Aires Silveira, Cristina Azevedo Tavares e Raquel Henriques da Silva
O MNAC expõe a coleção de Maria Eugénia e Francisco Garcia
Exposição temporária