Mónica de Miranda: Hotel Globo

Sala SONAE

entrada: Condições Gerais

Hotel Globo

SALA SONAE

Mónica de Miranda

2015-07-04
2015-10-04
Curadoria: Emília Tavares


No centro de Luanda, em Angola, um anúncio em néon num prédio de três andares assinala ainda o Hotel Globo. Decadente, o edifício modernista mantém, no entanto, a grandeza que marcou o apogeu da arquitetura modernista no ultramar.  Aparentemente, continua a ser um hotel, no entanto a maioria dos quartos está vazia e não tem turistas. Na realidade, existem poucos turistas em Luanda. O Hotel é uma casa temporária de angolanos provenientes das províncias e da diáspora e ao mesmo tempo de artistas locais.


O abandono da função original dos edifícios coloniais e a sua apropriação e recriação pela população local resultam, também no caso do Hotel Globo, numa metáfora sobre os lugares dos tempos coloniais e a sua repercussão na memória e cultura luso-africanas. O Hotel Globo reúne histórias de resistência, de adaptação e de procura. Os espaços aqui retratados mostram fragmentos das vivências dos novos hóspedes que se instalam não como proprietários, mas como habitantes. A teia de  relações sociais, culturais e políticas que então se constroem, incorporam os símbolos e imagens pré-existentes, num processo de resgate e simultaneamente de reconstrução de valores territoriais, de pertença, e de identidade.


Ciclo de Conferências

Ana Balona de Oliveira - 22 de Julho - 18.30h – Entrada livre

Carlos Garrido Castellano - 17 de Setembro - 18.30h – Entrada livre

Ana Vaz Milheiro - 24 de Setembro - 18.30h – Entrada livre





Atividades

    2015-07-03 19h00
    Inauguração da exposição "Hotel Globo"
    2015-07-22 18h30
    Os Hóspedes do Globo: (Des-)Mapeando a Memória da Cidade Vertical com a Horizontalidade do Corpo. Conferência com Ana Balona de Oliveira
    2015-09-17 18h30
    "O reverso da convivência. Comunidades e ruínas na obra de Mónica de Miranda". Conferência com Carlos Garrido Castellano
    2015-09-24 18h30
    Modernos Africanos: Domesticidades coloniais e pós-coloniais. Conferência com Ana Vaz Milheiro
Ver todas as atividades 3

Em Exibição

Sarah Affonso. Os dias das pequenas coisas

2019-09-13
2020-03-22
Curadoria: Maria de Aires Silveira e Emília Ferreira
A exposição dedicada a Sarah Affonso (Lisboa, 1899 – 1983) é uma de duas que, neste ano em que se celebram os 120 anos do nascimento da artista modernista, recordam a sua vida e obra
Exposição temporária

CAIS Urbana

Curadoria: Mistaker Maker
Exposição comemorativa dos 25 anos da Associação CAIS
Exposição temporária

Inês Norton.

Please [do not] touch

2019-06-28
2019-10-27
Curadoria: Adelaide Ginga e Emília Ferreira
Esta exposição de Inês Norton sublinha a necessidade de recuperar a plena consciência do corpo, sob pena de perdermos o essencial do que é ser humano
Exposição individual

Henrique Vieira Ribeiro. O Arquivista. Projeto CT1LN: parte II

2019-06-19
2019-10-13
Curadoria: Adelaide Ginga
O projeto CT1LN de Henrique Vieira Ribeiro tem vindo a ser desenvolvido desde 2014 e consiste na interpretação artística de um espólio acumulado ao longo de quatro décadas por um radioamador, o personagem Paulo V.
Exposição individual

Rui Macedo. (In)dispensável ou a pintura que inquieta a colecção do museu

2019-05-14
2019-09-29
Curadoria: Emília Ferreira
Recordando-nos que um artista é um caçador-recolector, um respigador de sentidos, de formas, problemas e propostas, esta exposição relembra-nos que um museu é um local de constante e inquietante descoberta.
Exposição temporária

ARTE PORTUGUESA. RAZÕES E EMOÇÕES

2018-04-20
2019-09-29
Curadoria: Maria de Aires Silveira, Emília Tavares, Emília Ferreira
A presente exposição da coleção abrange grande parte do seu arco temporal, desde meados do século XIX até à década de 80 do século XX ocupando a totalidade das galerias da Ala da rua Serpa Pinto
Exposição da coleção