Vídeo

Audio - Pode a Arte Anular o Destino? Segundo painel

2013-01-26
“Anular o destino”, expressão emprestada do filósofo americano Ralph W. Emerson e citada por Pacheco Pereira num artigo do Público de 24 de novembro de 2012, pareceu-nos especialmente adequada para título deste Colóquio, não como obrigação restrita aos intelectuais, mas como uma ação de cidadania global.
Num contexto social e político particularmente difícil a arte surge de novo como meio de observação e interrogação privilegiado sobre o mundo, a exemplo do que tem acontecido em outros momentos críticos da história. Com a participação de alguns dos mais relevantes pensadores, investigadores e artistas da atualidade, neste colóquio será analisada e discutida a sempre renovada relação entre arte e política. O que pode a arte perante o mundo? E uma resposta possível para início de debate: "Eis os limites do que eu posso. O resto pertence-vos". (Jacques Rancière)


Painel: História: trauma e esquecimento moderado por António Guerreiro e David Santos. Oradores: José Pacheco Pereira, Irene Pimentel, Hugo Canoilas, Paulo Catrica e Pedro Barateiro